Categoria: Cultura

Trovas do Atanásio

(Tadeu Martins) A minha trova agradece A estrada de Bossoroca, Quanto mais nasce buraco Mais a inspiração provoca, Tem verso tapa-buraco Tem buraco que se emboca. É um sovéu ressequido Enleado de maçaroca, Torce pra cá e pra lá E…

O cigarro eletrônico

(Arlindo Disconzi) O QUE É? Ele tem o formato imitando um cigarro comum, mas se parece mais com uma pequena caneta; tem uma bateria recarregável, um atomizador que é uma resistência elétrica (da bateria) para vaporizar os conteúdos do pequeno…

Entre o riso e as lágrimas

(Arlete Gudolle) Enfarada de ouvir e ler sobre criminalidade, bandidagem, falcatruas e corrupção, hoje misturo uma piada inteligente com vontade de chorar. Sem pretensão, além de tentar fazer o leitor rir, adoraria lembrá-lo de como é reconfortante chorar com o…

Juventude sem medo?

(Arlete Gudolle) Li algo hoje que me fez retroceder no tempo para narrar uma passagem tragicômica da juventude. Aconteceu numa sexta-feira, tarde da noite com amigos reunidos sem prévia programação. O mais criativo deles propôs fazer uma galinhada. Devido ao…

Trovas do Atanásio

(Tadeu Martins) O ego de cada um De vez em quando desfolha, As vezes chove vaidade As vezes chove e não molha, E o ego tem várias quinas Depende como se olha. O ego procura as voltas Pelas dores da…

Aureliano imortal

(Sandra Siqueira) O Centro Cultural de Santiago ganhou um busto do dr. Aureliano de Figueiredo Pinto, esculpido pelo talentoso artista plástico Tadeu Martins. O busto está afixado junto à poesia Bisneto Farroupilha Creedence: reviva Nesta sexta-feira, 19, o Projeto Harmonia…

Trovas do Atanásio

(Tadeu Martins) Sempre tem ano que vem Sempre tem ano que vai, O dia que se levanta E tem a noite que cai, Tem dia inteiro da mãe Tem dia inteiro do pai. E cada tempo que passa Renovado na…

A poesia e o espanto

(Arlete Gudolle) Seguidamente me perguntam por que ainda não escrevi um livro de poesias e de onde tiro a inspiração para escrever. Para responder, valho-me da pergunta feita a Ferreira Gullar, um dos mais notáveis poetas modernos: Se pudesse viver…

Trovas do Atanásio

(Tadeu Martins) Dr. Aureliano Pinto Poeta sem parcimônias, Vaqueano de cem vigílias Honesto sem cerimônias, Com provisões de quietudes E doutor de mil insônias.. Dr. Aureliano Pinto Crioulo deste rincão, Do Espinilho ao Capão Ralo Quanta antiga devoção, Amando a…

O valor da simplicidade

(Arlindo Disconzi) Ser simples é, sem dúvida, o jeito de ser mais natural e honesto que existe. Por que complicar? Saiba dar valor às coisas simples. Veja o exemplo da natureza. Nela não há complexo nas bromélias, não há angústia…