Afinal, o que será feito com essa buraqueira?

Publicado por em .

Mais de 30 dias após o governo estadual anunciar 300 milhões para as rodovias, quase nada foi feito. Para a região de Santiago, o valor é de oito milhões, mas ninguém entendeu direito onde e em que o dinheiro será aplicado. O Expresso foi em busca de informações e descobriu que apenas trechos de duas rodovias foram beneficiados: serão aplicados três milhões na RS 168 para o reperfilamento (serviço completo). A obra começa em Bossoroca, em direção a Santiago, mas contempla apenas sete km. No restante da rodovia, a equipe do Daer de Santiago fará um tapa-buracos.

“Todos têm culpa”, diz produtor
O empresário Edimar Ceolin (Agropecuária SA) é um dos maiores produtores rurais da região, com lavouras em Capão do Cipó, Santiago e Manoel Viana. Em um grupo de WhatsApp, disse que luta pela reconstrução das estradas, sem olhar partido político. “Quem inaugurou a 377 foi o Rigoto, serviço muito mal feito. E todos os que vieram depois não fizeram um asfalto que prestasse”. Já a ex-prefeita de Tupanciretã, Iracema Pirotti, falou que a luta por estradas deve ser de todos, sem disputa política, mas buscando toda ajuda para resolver o problema.

Santa Tecla
A outra estrada que será refeita é a 377, mas o dinheiro não será suficiente para todo o trecho. Serão investidos três milhões e 600 mil em 24 km (partindo da localidade em direção ao trevo de acesso a Capão do Cipó). Como a distância entre os dois pontos é de 50 km, mais da metade continuará como está, dependendo de um tapa-buracos. Nas duas rodovias o serviço deve começar em breve, dependendo apenas da liberação da consultoria (documento a ser expedido pelo Daer).

São Francisco e Santiago
Na 377, entre São Francisco e Santiago, a equipe do Daer está terminando o tapa-buraco, com os funcionários trabalhando em Rincão dos Viana, perto do trevo com a BR 287. Na próxima semana a equipe iniciará os reparos na RS 168, sentido Santiago/Bossoroca.

São Vicente e São Francisco
Já a RS 241, entre São Vicente e São Francisco, o trecho é de responsabilidade do Daer de Alegrete. O promotor Barbará (que responde pela Promotoria assisense), fez uma reunião com prefeitos e representantes do Daer e pretende acionar o Estado para que tome providências.

Nova Esperança
Na RS 825, os buracos foram fechados e o Daer está fazendo a manutenção preventiva. Quanto à RS 640, Cacequi, o trecho é responsabilidade da capatazia do Daer de Santa Maria e estão previstos investimentos de dois milhões.