Ameaças na Internet deixam santiaguenses em pânico

Publicado por em .

Depois do atentado à escola em São Paulo, dezenas de novas ameaças foram feitas pelas redes sociais. Santiago não ficou de fora. Nesta semana, uma pessoa fez uma publicação no Instagram, prometendo aniquilar 40 pessoas que estariam em uma lista negra. A mesma ameaça teria sido feita há mais de ano, mas desta vez o pânico tomou conta da cidade. A Polícia Civil esteve na casa do suspeito à procura de armas, mas nada foi encontrado. Ele foi levado à Delegacia para depoimento e internado na ala psiquiátrica do Hospital de Caridade de Santiago.

Temor nas escolas
Assim que a publicação ganhou o WhastApp, o pânico tomou conta de escolas e até na URI. Registros policiais foram feitos e a segurança reforçada. O que se sabe é que o suspeito foi funcionário da universidade até 2015, quando pediu para sair.

Professora da URI foi ameaçada
Umas das ocorrências policiais registradas na Delegacia nesta semana refere-se a um acadêmico que teria ameaçado a professora durante a aula. O motivo teria sido um trabalho, que não teria sido entregue no prazo. O aluno teria ficado revoltado, dizendo “nada que um 38 não resolva”. A professora continuou a aula com a sala trancada e, após, registrou ocorrência.

Segurança reforçada
Depois do fato, a universidade acionou a Brigada e a Polícia Civil. A segurança interna também foi reforçada, tomando essas medidas para garantir a manutenção de todas as atividades com tranquilidade.