Comer batata frita pode aumentar risco de morte

Um estudo feito nos Estados Unidos apontou que comer as famosas fritas duas ou mais vezes por semana pode aumentar risco de morte. A conclusão foi tirada após os pesquisadores analisarem o consumo de batatas de 4.400 americanos com idades entre 45 e 79 anos durante oito anos. A pesquisa mostra que o consumo em si não potencializa a chance de morte prematura. No entanto, quando a análise é focada nos grupos que indicaram comer batata frita de duas a três vezes por semana (ou até mais), fica evidente a elevação no risco de morte.

Conforme especialistas, as frituras podem ser consideradas como grandes vilãs da alimentação e não há estudos que apontem algum benefício à saúde. No entanto, não é preciso ser radical com o consumo das batatinhas, mas o ideal é que o consumo não passe de uma vez por mês.