Emprego: Menos da metade das vagas são preenchidas

Publicado por em .

Reprodução.

Santiago – Em 2019 foram ofertadas 632 vagas, encaminhados para entrevistas 3.407 candidatos e 239 foram contratados. No setor de seguro-desemprego foram feitos 2.034 atendimentos. A agência encaminhou 981 requisições de carteira de trabalho. Ao todo, foram 8.610 trabalhadores atendidos.

Capacitação
Também foi desenvolvido o Programa “Capacitando para um futuro melhor”, no qual 152 pessoas foram orientadas e capacitas sobre temas relativos ao mercado de trabalho através dos projetos Sine na escola, Sine vai ao Cras, Capacitando pessoas, Melhorando a empregabilidade e Empregar RS.

Mercado competitivo
Conforme Bruno Bertoldo, assim como em grandes centros, em Santiago o mercado de trabalho também é competitivo, com inúmeras pessoas desempregadas e a concorrência por uma vaga de emprego é acirrada. Para que o candidato se destaque dentre os demais é necessário se conscientizar para alguns fatores decisivos durante a seleção de emprego.

“Estamos trabalhando junto aos nossos parceiros para que em 2020 tenhamos muitas vagas de emprego e novos projetos de capacitação profissional”. Diz Bruno Bertoldo Melo, coordenador da Agência FGTAS/Sine Santiago.

Como se apresentar na entrevista de emprego
O candidato deve estar preparado para a entrevista. E para obter sucesso é necessário demonstrar interesse em trabalhar na empresa e os resultados positivos que poderá gerar ao ser contratado.

– Cuidar da imagem, ir com vestuário adequado para a entrevista e levar o currículo atualizado, pois é o documento onde consta a trajetória de vida profissional do candidato, então deve estar nos padrões e jamais entregar o currículo amassado ou com erros de português. Além das experiências profissionais, devem constar no currículo os cursos feitos pelo candidato, pois a qualificação e atualização na área de atuação é um dos fatores decisivos na escolha dentre vários candidatos a vaga de emprego.

– Ter atenção especial nas postagens, comentários e grupos nas redes sociais, de nada adianta na frente do entrevistador ser uma pessoa e nas redes sociais demonstrar outro comportamento.

Desemprego diminuiu
A taxa média de desemprego no país fechou 2019 em 11,9%. O número é inferior ao registrado em 2018, que havia fechado em 12,3%. No quarto trimestre do ano passado (outubro, novembro e dezembro), a taxa de desemprego ficou em 11%. Nos três meses anteriores estava em 11,8%. Segundo o IBGE, é a menor taxa do trimestre terminado em dezembro desde 2015, quando atingiu 8,9%. Contudo, o último mês de 2019 ainda registrou um alto número de desempregados: 11,6 milhões.