Faltam poucos dias para a Fecoarti

Publicado por em .

Faltam poucos dias para a Fecoarti

Santiago – A Fecoarti começa no 30 de abril e prossegue até domingo, 5 de maio. Durante seis dias, os visitantes poderão ver o que Santiago tem de melhor no comércio, indústria, serviços, artesanato e gastronomia. O ingresso custa apenas sete reais, com direito aos shows na praça de alimentação (Leonardo e Luan Santana são terceirizados, com ingressos diferenciados) e demais atrações, o que leva os organizadores a estimarem um público de 30 mil pessoas. Esta edição é presidida pelo empresário Mauro Maronez (Tokyo Sushi), que concedeu a entrevista a seguir:

As últimas edições da Fecoarti foram um sucesso de público e negócios. E agora, dá para prever que será ainda melhor?
A comissão organizadora está trabalhando forte para que isso seja uma realidade e algumas alterações serão significativas. Estamos falando de uma feira com um incremento considerável na sua visibilidade, com um investimento em mídia bem maior. O número de expositores e a diversidade dos estandes também terá um aumento real, isso sem mencionar a qualidade dos shows e a mídia espontânea gerada por eles. Essa será a edição com as melhores atrações culturais.

Quantos expositores e quais setores que movimentam a economia estarão presentes?
É uma feira multissetorial, artesanato, indústria e serviços estarão presentes nessa edição, divididos em 119 estandes.

A 15ª Fecoarti durará seis dias. Como será o horário de funcionamento e qual o valor do ingresso?
A 15ª Fecoarti durará 6 dias nos seguintes horários: No feriado (1º de maio) e final de semana, abrirá das 14h às 23h. Nos demais dias, das 18h às 23h. A praça de alimentação fechará a 1h da madrugada. O valor do ingresso será bem acessível: 7 reais. Estudantes com carteirinha, idosos e deficientes físicos pagam 4 reais. Menores de 8 anos não pagam. Os shows nacionais do Leonardo e Luan Santana terão valores diferenciados.

Faltam poucos dias para a Fecoarti

Mauro Maronez.

A crise financeira já passou de vez ou pode interferir nos negócios feitos na Fecoarti?
Ainda não estamos totalmente livres, mas vejo que a curva da economia está na ascendência, com alguns setores com mais força. Nossa região demonstra ter uma base sólida, com setores primário e terciário fortes, e sofreu menos que cidades da serra e região metropolitana, que são mais industrializadas.

Qual o orçamento e de onde virá o dinheiro? Qual a maior despesa na organização de um evento deste porte?
O orçamento da feira gira em torno de 450 mil reais. Esse valor virá através da venda de estandes, bilheteria e patrocínios. As maiores despesas são com a infraestrutura, shows e pessoal.

Quais as principais mudanças implantadas para essa edição? Quais os atrativos?
As principais mudanças estão no tamanho e diversidade da feira. Serão 6 dias, um a mais que na última edição. Os estandes passarão de 75 para 119, tendo entre estes um restaurante e o espaço kids. Nas atrações culturais destacam-se os shows do autêntico e prestigiado Mano Lima, do ótimo rock da Tenente Cascavel, do humor do Guri de Uruguaiana, do talento e carisma do Thomas Machado (vencedor do The Voice Kids 2017), dos talentos locais e dos nacionais de Leonardo e Luan Santana.

Há anos Santiago luta por um Centro de Eventos, que está sendo feito em etapas. O que falta para concluí-lo?
O centro de eventos é um sonho que mudaria Santiago de patamar. Precisamos de um alinhamento maior com as partes envolvidas no projeto, que já está pronto. Nossa logística dificulta a atração de mais empresas de médio e grande porte com interesse de investir aqui e por consequência gerar mais empregos e a possibilidade de engajamento nesta que é uma parceria público-privada.