Greve: ano letivo pode ir até janeiro

Publicado por em .

Com a adesão de mil escolas estaduais à greve (40% dos 2.528 colégios), o ano letivo fica mais longo. A previsão do secretário de Educação, Ronald Krummenauer, as aulas podem seguir ainda durante janeiro de 2018, caso a paralisação dos professores continue por mais tempo.
Solução em breve – O Cpers diz que a greve vai continuar até que o governo deposite integralmente os salários dos servidores estaduais. “Essa reivindicação não depende da Secretaria de Educação, explica o secretário, ressaltando que o descontentamento dos servidores não é com a Educação. “Estamos trabalhando para encontrar uma solução em breve. Ainda dá para salvar o ano letivo de 2017 sem ter grandes problemas, apenas com a extensão do calendário” afirma o secretário.