Mais falcatruas: chefe de gabinete de Flávio Bolsonaro recebeu 196 mil em dinheiro vivo

Publicado por em .

Reprodução.

O atual chefe de gabinete de Flávio Bolsonaro, o coronel-aviador da reserva Miguel Ângelo Braga Grillo, recebeu 196 mil reais depositados em dinheiro vivo na sua conta, diz a revista Crusoé. Os depósitos estão na quebra de sigilo de Braga Grillo são referentes aos anos de 2012, 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018.

Flávio Bolsonaro.

Fantasmas

O coronel Braga era responsável por validar a presença de funcionários na Assembleia do Rio, boa parte deles, no entanto, eram fantasmas e participavam de esquema de rachadinha.
O coronel também foi apontado pelo empresário Paulo Marinho como responsável por ter recebido o telefonema do deputado da Polícia Federal que teria vazado a Flávio a operação contra Queiroz.
Segundo relatório do antigo Coaf, o ex-assessor de Flávio fez movimentações financeiras atípicas. Foram 7 milhões de 2014 a 2017.

Esquemas

Flávio é investigado em esquema de lavagem de dinheiro. O Ministério Público já disse ter encontrado indícios de que o filho de Bolsonaro lavou mais de 2 milhões com compra de imóveis e em sua loja de chocolates.