Nicola Veículos e Uglione anunciam fusão

Publicado por em .

Nicola Veículos e Uglione anunciam fusão

Osvaldo Nicola e Alceu Nicola, com Newton Ferreira (esquerda), gerente de operação regional da GM.

Santiago – Em um comunicado à imprensa, os diretores das empresas anunciaram que nesta sexta, 1º de junho, começa a vigorar a fusão entre as duas concessionárias Chevrolet. Com a união, a Nicola Veículos passará a ser a maior rede Chevrolet do interior do Estado, proporcionando a seus clientes melhores condições na negociação de carros novos, seminovos e prestação de serviços. O diretor do Grupo Nicola, Osvaldo Nicola, falou ao Expresso como se deu a negociação.

O que representa para o cliente a fusão entre Nicola e Uglione? Representa muito, pois juntas as empresas aumentam seu poder de negociação, gerando automaticamente melhoria nas ofertas e na diversificação de seus produtos.

Como se deu a negociação e qual o valor envolvido? Possuímos uma relação pessoal e comercial de muitos anos. A Uglione foi uma das principais vendedoras de consórcios da nossa administradora. O grupo deles possuía somente a Uglione como concessionária Chevrolet. Muitos processos e custos aumentaram e com uma revenda fica difícil sobreviver. Foi um processo natural e nós (Nicola) vamos focar na Chevrolet, diluindo vários custos e eles (Saccol) focarão na revenda Honda Minami. Com isso, ambas as empresas saem fortalecidas. Este processo de fusão/incorporação é tão real que as próprias montadoras estão se unindo. É um caminho sem volta.

Nicola Veículos e Uglione anunciam fusão

Qual marca permanecerá no mercado? A Uglione completou em março 81 anos, é muita história, e não pode ser simplesmente esquecida ou apagada. O Grupo Nicola está completando 55 anos em julho. As duas marcas são fortes e a tendência é que ambas permaneçam.

Antes da fusão, qual era a área de abrangência de cada uma das concessionárias? A área de atuação da Nicola é a maior do RS em área física e número de cidades. Atuamos nas Missões, Fronteira, Campanha e parte da região Central, composta por 82 municípios. A Uglione trabalhava somente com uma loja em Santa Maria e sua área de atuação compreende 17 municípios. Juntas, elas atenderão uma área composta por 99 municípios.

Como está o mercado automotivo no momento (RS e Brasil)? Está começando a recuperar as quedas dos últimos anos. O crédito ficou mais barato, as montadoras investiram em novas tecnologias e existe uma necessidade de renovação da frota. No Brasil, o maior mercado foi em 2012, onde foram produzidos mais de três milhões e 800 mil veículos. Em 2019 deve chegar a dois milhões e 900 mil, sendo que desde 2016 todo ano tem um pequeno crescimento. No RS, o melhor ano foi 2013, com 247 mil emplacamentos. Em 2019, deve ficar em 165 mil.

Nicola Veículos e Uglione anunciam fusão

A GM lidera a venda de carros no Brasil? A Chevrolet está na frente há 44 meses consecutivos. É a 1ª vez, em mais de 80 anos, que ela consegue esse resultado. Temos o carro mais vendido do Brasil, o Onix, que é produzido aqui no RS. Sozinho ele vende mais que a soma do 2º e 3º colocados. A maior parte desse investimento que foi anunciado pela GM é na ampliação da fábrica de Gravataí, onde são produzidos o Onix e o Prisma. O projeto da GM é transformar o Onix no carro mais vendido do mundo, por isto tanto investimento.

O mercado automotivo ainda tem espaço para tanto crescimento? E como tem! As montadoras instaladas no Brasil possuem uma capacidade de produção próxima a 6 milhões de carros por ano. A frota do Brasil é uma das mais velhas do mundo e esses carros devem ser substituídos. Se compararmos com os Estados Unidos, toda produção do Brasil significa somente 15% do que é produzido lá. Com as expectativas de melhora na nossa economia, o mercado tem muito espaço para crescer.

Nicola Veículos e Uglione anunciam fusão

E a GM no Estado, se consolidou? Sim. A fábrica de Gravataí está completando 19 anos em julho. Logo após sua inauguração, a Chevrolet assumiu a liderança no Estado e nunca mais largou. Esse é um processo natural, o vínculo com a marca acaba ajudando muito essa consolidação. O mesmo acontece com outras marcas nos estados onde são produzidos.

Muitas montadoras já receberam aval do governo para implementar carros elétricos. E no Brasil? Há prazos? O uso de energias renováveis e limpa é algo sem volta. Ou cuidamos do nosso planeta ou nossos netos vão pagar um preço muito alto. A Chevrolet está lançando no Brasil, ainda em 2019, o Bolt EV, carro exclusivamente elétrico e com autonomia superior a 500 km. Um carro moderno, com tecnologia de ponta e potência de 203 cv.

Como empresário, qual a perspectiva quanto ao mercado gaúcho e brasileiro? Nossa expectativa é muito grande. Se não fosse, não estaríamos realizando esses investimentos. Além desse negócio, envolvendo a Uglione, nosso Grupo está abrindo duas novas concessionárias de motos Honda, uma em Santa Vitória do Palmar e outra em Rio Grande. Cabe a nós torcermos para que os governantes façam uma boa gestão. Somos um país muito bom na geração de valores e riquezas. Temos um povo trabalhador que não se entrega. Logo mudaremos este cenário.