Prejuízos de mais de R$ 57 milhões levam a Situação de Emergência

Publicado por em .

A secretária de Agricultura, Luiza Meus e Leandro Vezzosi, da Emater, visitam lavouras atingidas pela estiagem.

Manoel Viana – Este verão tem trazido grandes efeitos prejudiciais ao Brasil como um todo. Para Manoel Viana a situação não é diferente. Uma forte estiagem que não se presenciava há anos tem trazido danos irreversíveis e resultado em prejuízos graves para os moradores do meio rural e urbano, situação essa que obrigou o município a decretar Situação de Emergência nessa semana.
Conforme o decreto, o município vem desde novembro de 2019 sofrendo com chuvas abaixo da média, efeitos sentido principalmente nas produções de agropecuária e de subsistência da zona rural, levando inclusive várias famílias da zona rural se encontrarem com água em condições impróprias, ou até mesmo sem água, e que também afeta a produção agropecuária.

Famílias afetadas
A situação atual aponta que 100% das famílias da zona rural foram afetadas pelos prejuízos da estiagem, o que significa 1.750 pessoas atingidas em 647 estabelecimentos. De acordo com o levantamento pluviométrico dos últimos anos, Manoel Viana registrou um total de 418,5mm de chuvas no ano de 2017, já em 2018, o nível chegou a 1.081mm, enquanto nesse mesmo período, que compreende os meses de novembro a fevereiro, o total para 2019/2020 chegou a apenas 266mm.
Um laudo técnico apresentado pela Emater/RS aponta os prejuízos até momento nas principais produções do município, sendo que somente no soja, as perdas já somam um montante de R$ 51.3 milhões. Em seguida o milho apresenta o segundo pior índice, com prejuízo de aproximadamente R$ 3.7 milhões. As demais produções que incluem arroz, leite, dentre outras, somam perdas de mais de R$ 1.25 milhões. Na produção de bovinos de corte o rombo representa um total de R$ 1.230.000,00. O laudo conclui até o momento prejuízos de uma monta de aproximadamente R$ 57.5 milhões.