Projeto social vai formar mais de 50 cabeleireiros

Turma do Cras Vó Ângela.

Santiago – Ensinar uma profissão e tentar recolocar no mercado de trabalho pessoas que precisam de renda para manter sua família; eis o objetivo do curso de cabeleireiro do projeto “Renovando Vidas, renovando cabelos”, criado e ministrado por Rose Marques. O curso acontece nos Cras Vó Ângela (Bonato), Delci Vieiro Ruivo (Missões) e escola João Eduardo Schmitz (turma do Cras Jardim), onde os alunos colocam em prática o aprendizado, beneficiando moradores de cada região. Serão 54 formandos que receberão os certificados em cerimônia na Câmara no dia 27, às 19h.

Cras Jardim dos Eucaliptos.

Do nordeste para Santiago
O projeto foi criado em 2008 pela cabeleireira santiaguense Rose Marques e pesquisadores e diretores da Loreal, sendo trabalhado no Norte e Nordeste (Belém, Manaus, Roraima, São Luiz, Natal, Fortaleza, Salvador…) e neste ano foi colocado em prática em Santiago. Além de manter o projeto, Rose atende em seu salão na rua 20 de Setembro, no centro. Ela é formada em Administração, com pós graduação em Gestão de Pessoas. Também possui formação pela Loreal em terapia capilar, restauração e condicionamento dos fios, entre outros conhecimentos adquiridos nos seis anos em que atuou como embaixadora da Loreal.

Turma do Cras do bairro Missões.

Colaboradores
O projeto só foi possível em Santiago graças ao empenho e colaboração do vereador Batista Manzoni, da secretária municipal Denise Cardoso (Desenvolvimento Social), Cátia Ângela Rorato (Fantasy Fast), Márcia Prestes (Santa Gulla), Marcelo Legramante (Sullab) e Fátima Dorneles (produtos para salão).

Rose, o vereador Batista e alunos do curso.

 

Agradecimento
Rose agradece à professora Marelisa Obregon Vielmo (Anjinho Travesso) e a psicóloga Luciana Resmin que doaram produtos para o curso. Também lembra que a comunidade pode ajudar com secador, chapinha, máquina de cortar cabelo, escovas, lavatório e cadeira (estes podem ser usados). “Pedimos aos proprietários de salões para darem chance a esse aluno concluinte para estagiar e poder aprender mais. As doações, pedidos de estagiários ou até mesmo de contratação podem ser feitas nos Cras”, informa.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *