Projeto social vai formar mais de 50 cabeleireiros

Projeto social vai formar mais de 50 cabeleireiros

Turma do Cras Vó Ângela.

Santiago – Ensinar uma profissão e tentar recolocar no mercado de trabalho pessoas que precisam de renda para manter sua família; eis o objetivo do curso de cabeleireiro do projeto “Renovando Vidas, renovando cabelos”, criado e ministrado por Rose Marques. O curso acontece nos Cras Vó Ângela (Bonato), Delci Vieiro Ruivo (Missões) e escola João Eduardo Schmitz (turma do Cras Jardim), onde os alunos colocam em prática o aprendizado, beneficiando moradores de cada região. Serão 54 formandos que receberão os certificados em cerimônia na Câmara no dia 27, às 19h.

Projeto social vai formar mais de 50 cabeleireiros

Cras Jardim dos Eucaliptos.

Do nordeste para Santiago
O projeto foi criado em 2008 pela cabeleireira santiaguense Rose Marques e pesquisadores e diretores da Loreal, sendo trabalhado no Norte e Nordeste (Belém, Manaus, Roraima, São Luiz, Natal, Fortaleza, Salvador…) e neste ano foi colocado em prática em Santiago. Além de manter o projeto, Rose atende em seu salão na rua 20 de Setembro, no centro. Ela é formada em Administração, com pós graduação em Gestão de Pessoas. Também possui formação pela Loreal em terapia capilar, restauração e condicionamento dos fios, entre outros conhecimentos adquiridos nos seis anos em que atuou como embaixadora da Loreal.

Projeto social vai formar mais de 50 cabeleireiros

Turma do Cras do bairro Missões.

Colaboradores
O projeto só foi possível em Santiago graças ao empenho e colaboração do vereador Batista Manzoni, da secretária municipal Denise Cardoso (Desenvolvimento Social), Cátia Ângela Rorato (Fantasy Fast), Márcia Prestes (Santa Gulla), Marcelo Legramante (Sullab) e Fátima Dorneles (produtos para salão).

Projeto social vai formar mais de 50 cabeleireiros

Rose, o vereador Batista e alunos do curso.

 

Agradecimento
Rose agradece à professora Marelisa Obregon Vielmo (Anjinho Travesso) e a psicóloga Luciana Resmin que doaram produtos para o curso. Também lembra que a comunidade pode ajudar com secador, chapinha, máquina de cortar cabelo, escovas, lavatório e cadeira (estes podem ser usados). “Pedimos aos proprietários de salões para darem chance a esse aluno concluinte para estagiar e poder aprender mais. As doações, pedidos de estagiários ou até mesmo de contratação podem ser feitas nos Cras”, informa.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *