Valdo Barcelos: O sentido do viver amoroso e cooperativo

Santiago – Será possível entendermos os sentidos do viver humano a partir de uma sincera conversa entre os que se aceitam mutuamente, como seres legítimos em suas diferenças e individualidades? Conforme escritor, professor-doutor Valdo Barcelos, é possível sim, pois somos seres amorosos não por uma visão romântica, mas sim, em decorrência da matriz biológica da qual somos originários.

Palestra em Santiago
Ele fará uma palestra nesta sexta, 20, em Santiago e numa conversa franca fará uma reflexão sobre os fundamentos biológicos e culturais que nos constituíram como espécie. O ponto de partida é a Biologia do Amar e a Biologia do Conhecer, baseadas no estudo do pensador chileno Humberto Maturana.

“Este primeiro passo é fundamental para compreendermos o que fazemos e, principalmente, como fazemos aquilo que estamos hoje fazendo. Com esta ação acreditamos estar dando um passo importante para entendermos o presente vivido e, com isso, poder pensar um futuro que não reproduza os equívocos do passado”, observa o professor.

Local, data e horário
A palestra será na escola Cristóvão Pereira, nesta sexta, 20, às 19h:30min. Os convites custam 30 reais, à venda na redação do jornal Expresso ou na hora.
Promoção: UFSM, Ulbra e Cristóvão Pereira. Apoio: jornal Expresso, Prefeitura e Grupo Batista.

Sobre Valdo Barcelos:
É professor-doutor em Educação, PHD em Antropofagia Cultural Brasileira, conferencista do Instituto Piaget (Portugal), membro da Anistia Internacional, da Academia Santa-Mariense de Letras e líder do grupo de pesquisa Kitanda, de Santa Maria. São mais de 30 anos atuando pela educação, com muitas participações em seminários internacionais.