A cidade que se levanta – 07/10/11

Apesar de mais de 400 casas atingidas pelo temporal, os reparos foram em tempo recorde, com empresas e o poder público envolvidos, vizinhos se ajudando durante todo o final de semana. Os bairros mais atingidos foram o Ana Bonato e Vila Rica, mas conforme o prefeito Júlio Ruivo, a situação começa a se normalizar. “Mais de 240 famílias procuraram a prefeitura e foram cadastradas para receber ajuda. Distribuímos lonas e brasilite”, lembrando que foi montado um QG nos bombeiros para atender a todos. A prefeitura faz um levantamento para decretar situação de emergência. Para a medida ser aceita pelo Estado, os prejuízos devem ser acima de 22 milhões, equivalentes a 5% do PIB (soma de todos os bens e serviços produzidos), de Santiago, de mais de 400 milhões de reais. Solidariedade – O prefeito Júlio Ruivo elogiou a solidariedade dos santiaguenses. Ao final da tarde de sábado, as equipes tinham conseguido atender boa parte dos pedidos, distribuindo mais de 13 mil metros de lona e esgotando os estoques de brasilites nas lojas. Vizinhos se ajudavam na reconstrução de telhados ou colocação de lonas, exemplo do dono de um mercado de bairro que doou brasilites à vizinhança. Quem quiser ajudar com materiais de construção, móveis e roupas pode enviar à Secretaria de Desenvolvimento, que cadastrou os atingidos: 3251-4494.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *