A ponte da desgraça – 07/08/09

Moradores do bairro Nei Pereira alertam para outro perigo – Moradores do beco Virgínia Silveira reivindicam há anos a construção de uma galeria de concreto na continuação da sanga onde caiu a menina Dênika Oliveira. Valéria Kolbek, mãe de Thalya (foto), conta que sua filha também caiu no pontilhão, mas que o susto não foi maior porque a sanga estava seca. “Nossa reivindicação é antiga, pois cerca de 11 crianças passam pelo local para ir à escola. Nos dias de chuva a água sobe uns dois metros, é um perigo constante”, desabafa Valéria. O local fica próximo à rua Riograndino Becker, bairro Nei Pereira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *