Cinco mil processos 09/01/09

Somente na 1ª Vara Cível da Comarca de Santiago – Rafael Peixoto é o juiz titular da 1ª Vara Cível de Santiago e responde por 5 mil processos, um volume excessivo e que exige esforço redobrado. “Mesmo assim conseguimos bom resultado no ano passado, eliminando mais processos do que o volume que entra na comarca no mesmo período”, observou. Desde março ele também é o juiz eleitoral, por isso, responde aos questionamentos do Expresso.Com relação às contas dos políticos, qual a atual situação? Todos os eleitos já tiveram suas contas analisadas, exigência da lei para que os candidatos pudessem ser diplomados. Agora estamos examinando as contas do restante dos participantes do processo. E sobre as contas dos prefeitos de Unistalda, Moisés Gonçalves e Osvaldo Froner, de Capão do Cipó? Os dois tiveram as contas reprovadas em primeiro grau e buscam a reforma da decisão mediante o Tribunal Regional.O que poderá acontecer?Na hipótese de insucesso recursal, eles ficam impossibilitados de receber a certidão de quitação eleitoral relativa ao período do mandato, o que pode prejudicar nova candidatura, além disso, ficam sujeitos a possíveis novas ações, tais como a que visa a impugnação do mandato ou a cassação do diploma.Obs.: Minha responsabilidade funcional impede comentários detalhados dos processos e me limito a informar aquilo que já é de conhecimento público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *