Febre amarela: mais vacinados que habitantes 23/01/09

Os alertas para os santiaguenses já vacinados contra a febre amarela não estão surtindo efeito. Mesmo não precisando da vacina, pois ela tem duração de 10 anos, eles estão indo aos postos. Conforme a enfermeira Gisele Ribeiro, desde 2002, quando bugios morreram em Jaguari, mais de 50 mil doses da vacina foram aplicadas no município, imunizando mais do que a população da cidade, mesmo assim, a procura pela vacina é grande.Mais de 20 bugios mortosA Vigilância Sanitária continua recebendo informações sobre a morte de bugios. Somente no interior, mais de 20 animais já morreram. Os técnicos não conseguiram coletar material para exame, já que os bugios estavam em decomposição. No entanto, nesses locais não havia estiagem ou falta de alimentação, portanto, não teriam morrido por essas causas, observam os técnicos. Eles alertam: ao encontrar os bugios mortos ou com dificuldades para subir nas árvores, a orientação é telefonar para 3251-0104 ou para a Polícia Ambiental, 3251-3366.Saiba mais:Recentes casos de febre amarela detectados em municípios das Missões criaram o temor de surgimento de um surto. Com isso, milhares estão indo aos postos de saúde. Os principais sintomas são: febre alta, mal-estar, dor de cabeça, dor muscular forte, cansaço, calafrios, vômito e diarréia. O que é febre amarela?Doença infecciosa febril aguda, causada pelo arbovírus, do gênero Flavivirus, transmitida por vetores (mosquitos) que tem dois ciclos epidemiológicos distintos: silvestre e urbano. Embora os vetores sejam diferentes, o vírus e a evolução da doença são iguais.Os riscos da vacina (dupla) – A proteção da vacina vale por dez anos. Se a pessoa tomou duas vezes, mas com período de anos entre uma e outra, mesmo que seja menos do que dez, não é grave. Agora, se a vacina foi dada por um período curto, dias ou meses, a pessoa corre risco de sofrer com os efeitos adversos: dor muscular, choque anafilático ou encefalite.Febre silvestre e urbanaAmbas são semelhantes. As diferenças são a respeito da localização, espécie vetorial (mosquito transmissor) e tipo de hospedeiro.Silvestre – Ocorre pela picada do mosquito infectado (Haemagogus sp. e Sabethes sp.) com o vírus na pessoa sadia que entra no habitat dos macacos. É uma série que ameaça as populações rurais e um risco permanente para a introdução do vírus nas grandes cidades e pequenas localidades infestadas pelo Aedes Aegypti.Urbana – Ocorre pela picada do mosquito do gênero Aedes infectado com o vírus. A transmissão ocorre através da pessoa que retorna da mata infectada e é picada na cidade pelo Aedes Aegypti, que será o transmissor urbano.Como ocorre a transmissão?A febre amarela não é transmitida de uma pessoa para a outra. A transmissão ocorre quando o mosquito pica uma pessoa ou primata (macaco) infectado, normalmente em regiões de floresta, e depois pica uma pessoa saudável que não tenha tomado a vacina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *