Há pouca investigação em roubo de gado

Dados obtidos através da Lei de Acesso a Informação (LAI), mostra que as 10 cidades com maior incidência de abigeato registraram 3.358 casos, de 2015 a 2016. Entretanto, somente 198 inquéritos foram enviados ao judiciário, um total de 5,8%. A maioria das ocorrências registradas foram ignoradas pela polícia.

Segundo a Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), o furto de 8,7 mil cabeças no ano passado causou um prejuízo de 70,6 milhões. O abigeato também demonstra o risco a quem consome este tipo de carne, bem como a crueldade com que os animais são abatidos.

O Secretário de Segurança, Cezar Schirmer, disse que combater o abigeato não é prioridade para o governo, mas que neste ano as ocorrências diminuíram 27% (no período de janeiro a julho) em relação ao ano passado, depois da criação de uma força-tarefa.

*Colaboração de Stêvão Limana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *