Matrícula por força da Justiça – 17/12/10

Uma criança de 10 anos de idade, recém-chegada a Santiago, teve dificuldades para conseguir estudar. Sua mãe buscou vaga por mais de 10 dias nas escolas municipais e estaduais da cidade, obtendo a resposta de que não haveria vaga. Ela procurou ajuda com o advogado José Amélio Ribeiro Filho, que ingressou na Justiça. Com isso, a criança foi matriculada no Apolinário e conseguiu terminar o ano letivo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *