Motoboys contra o tempo – 29/04/11

O prazo para quem trabalha com mototáxi e telentrega se encaixar na nova lei está terminando. E, para que muitas dúvidas fossem esclarecidas, eles se reuniram com Luis Carlos Souza, presidente da Associação de Mototaxistas de Foz do Iguaçu – Paraná. Ele também esteve no programa Expresso no Ar, explicando como funciona o serviço em sua cidade.Cores e padrões“Lá em Foz, fizemos a padronização das motos. A mototáxi é de uma cor e, a telentrega, de outra. Os capacetes e coletes também são iguais, o que garante que o cliente está usando um serviço legal.” Luis Carlos também enfatizou que após a padronização, aumentou a confiança dos clientes e o serviço triplicou, pois o usuário tem direito inclusive a seguro de vida, em caso de acidentes. A responsabilidade por regulamentar esse serviço cabe aos municípios e cada motoqueiro teria que arcar com as despesas de pintar a moto, comprar o colete e trocar a placa (que tem que ser vermelha). Além disso, para trabalhar, é preciso ter 21 anos e dois anos de habilitação. A regulamentação terá que ser em breveConforme o vereador Bianchini, a lei estabelece que os municípios regulamentem o serviço até 18 de junho. Bianchini disse que houve reunião com mototaxistas e ficou definido que tudo será regularizado dentro do prazo. “O problema é quanto aos cursos. No Estado há apenas uma empresa habilitada, pois os CFCs encontram dificuldades em treinar instrutores. Teria que ser feito em Santa Maria e o motoqueiro tem que custear hospedagem por cinco dias”, diz Bianchini, antevendo as dificuldades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *