Muito trabalho para 2011 – 14/01/11

O prefeito Júlio Ruivo prevê que muitas obras vão acontecer e muitos serviços serão implantados em Santiago no ano de 2011. Ele foi um dos convidados do programa Expresso no Ar e falou a respeito do que espera para este terceiro ano de seu mandato. Preocupado com a perda de dinheiro em função das trocas de governo, Ruivo disse que alguns trabalhos ficarão comprometidos, sendo deixados para mais adiante. Mas a maioria terá investimentos próprios e garantidos por convênios. Entre eles: calçamento, conclusão de mais uma quadra da Rua dos Poetas, asfaltamento e investimentos de R$ 3 milhões na Saúde. “Santiago será pioneira na implantação do programa de Saúde do Homem. Vamos oferecer diversos serviços nessa área, com exames, médicos qualificados e atendimentos específicos, com propostas de regionalização”, garantiu.Mais saúde – O prefeito observou ainda, que o município anunciará, para breve, a contratação de mais médicos, por meio de uma parceria com as Oscips (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). Com isso, áreas como a da pediatria serão beneficiadas melhorando o atendimento, tendo em vista que há poucos em atividade. Os serviços de pronto-atendimento no Hospital, no Centro Social e no Centro Materno ganharão mais agilidade.Atrativo – Ruivo se mostrou feliz pela aceitação da Estação do Conhecimento, inaugurada durante o aniversário de Santiago. O novo ponto turístico passará agora a sediar também a maioria dos eventos públicos, sendo que para esse ano está prevista a construção de um palco ao ar livre para shows. Outro atrativo será o Café da Estação, que oferecerá lanches e bebidas aos visitantes.Estacionamento – O prefeito tem uma ideia clara: a de que alguma coisa precisa ser feita para resolver o problema da falta de estacionamento. “Do jeito que está, só as elites conseguem vagas no centro. O povo não estaciona em volta da praça. Quem faz isso são os que trabalham nos bancos, no fórum, na prefeitura e no comércio”, disse Ruivo. O prefeito espera uma definição da Câmara para poder implantar o serviço e buscar uma solução. “Queremos desafogar o trânsito no centro. E isso tem sido um problema, pois a quantidade de veículos em Santiago está acima da média”, observou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *