Ninguém quer nosso lixo – 11/09/09

A prefeitura de Santiago ainda não conseguiu encontrar uma empresa para fazer a triagem na Usina de Lixo. Uma nova licitação será aberta em 2010. Até lá, todo o material vai para o aterro sanitário. Conforme Leovegildo Fortes, secretário de Meio Ambiente, a ideia é criar uma cooperativa ou associação de catadores. Um termo com a Promotoria impede que a prefeitura contribua com o empreendimento, já que seus associados devem sobreviver dos próprios lucros. À prefeitura, caberá apenas fornecer os equipamentos para o trabalho. Em agosto, 680 toneladas de lixo do município foram descarregadas na usina. Incluindo Unistalda, Nova Esperança, Capão do Cipó e Itacurubi, chega a 760 toneladas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *