Quebradeira da Tritícola 24/12/08

Associados rejeitam parceria com a Cotrijuí e tentam derrubar diretoria – Por maioria esmagadora, os associados da Cooperativa Tritícola que compareceram à última assembléia extraordinária, se recusaram a aprovar a parceria com a Cotrijuí. Uma nova reunião deverá ocorrer em janeiro. Pela proposta apresentada, todos que têm menos de 50 sacas de soja a receber seriam pagos em janeiro, enquanto os demais, em até cinco anos com parcelas anuais. Em troca, a Cotrijuí alugaria os silos e ficaria com toda a safra por cinco anos, pagando 2,5 milhões de reais anuais, independentemente de faturamento. Demissão sumáriaOs ânimos estiveram acirrados e alguns propuseram a demissão sumária da diretoria e novas eleições, proposta que acabou não sendo votada. Já o presidente Leandro Ferreira explicou que a dívida dos produtores com a Tritícola é de quase 24 milhões. Destes, grande parte foi negociada, recebida ou parcelada. Quase seis milhões são devidos por apenas 72 produtores, que estão sendo executados na Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *