Thiago Marques está livre 08/08/08

Ele matou Rafael Guerra em sua legítima defesa – O jovem Thiago Moraes Marques foi considerado inocente da morte de outro jovem, chamado Rafael Guerra, conforme o júri da última sexta-feira. O crime foi em 1999. Ele fora acusado de ter matado Rafael com um tiro. Após alguns anos, a sociedade assistiu ao esperado julgamento, quando o réu foi condenado a seis anos. Devido a apontamentos do próprio Tribunal, outro júri foi marcado, desta vez, inocentando o réu por ter agido em legítima defesa. Rixa antiga – Os advogados de defesa Dionísio da Costa e Márcio Weiller defenderam que anos antes de sua morte, Rafael costumava aplicar surras em Thiago, conforme testemunhas, o que revela inimizade antiga. Segundo testemunhas, Thiago chegou a ser massacrado certa vez e só não apanhou mais devido ao socorro de outras pessoas, pois o agressor era bem maior e mais forte. Anos depois, ambos se cruzaram no bairro Itu, sendo que Rafael novamente agrediu o réu, que se viu obrigado a atirar. A defesa sustentou que Thiago estava armado naquela ocasião porque levava o revólver a um sapateiro para fabricar um coldre. “O acaso da arma estar municiada acabou salvando sua vida, pois ele agiu em defesa da vida”, sustentaram os advogados, cuja tese foi acolhida pelos jurados por 5 votos a 2.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *