Vacinados contra a rubéola 15/08/08

A campanha nacional de vacinação contra a rubéola está sendo intensa em Santiago. Os agentes da Secretaria Municipal da Saúde pretendem superar a meta e vacinar grande parte da população. Para isso, vários postos itinerantes estão sendo montados. Na sexta-feira passada, foi a vez da Brigada Militar receber a equipe, que vacinou todos os soldados. Apesar da vacina ser direcionada para os homens, também foi aplicada em algumas mulheres que fazem parte da corporacão. O importante, conforme os agentes de saúde, é que toda a população esteja prevenida.A rubéola – É uma doença causada por vírus e transmitida por via respiratória. A infecção tem evolução benigna e em metade dos casos não gera qualquer manifestação clínica. O vírus só é perigoso quando a infecção ocorre durante a gravidez, com invasão da placenta e infecção do embrião. Os sintomas são: febre baixa, manchas vermelhas na pele, ínguas na região do pescoço, perda de apetite, dores de cabeça, dores articulares, dores musculares, coriza e tosse. O tratamento consiste em controlar a temperatura do corpo com banhos mornos ou frios e antitérmicos, repouso e ingestão de bastante líquido. Todos prevenidos contra a paralisiaA secretaria de Saúde de Santiago comemora o resultado da campanha de vacinação contra a paralisia infantil. A meta de vacinar 3.470 crianças foi superada e 3.639 menores de cinco anos foram imunizados. Já a vacinação contra a rubéola também foi bem aceita pelos santiaguenses com idade entre 20 e 39 anos. Mais de 3.800 compareceram aos postos. A meta é vacinar mais de 16 mil até 12 de setembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *