A evolução humana

Publicado por em .

A evolução humana

Reprodução.

(Arlindo Disconzi)
Em 2005, pesquisadores encontraram, na África, um fóssil (mandíbula) de um primata ancestral que teria evoluído para duas linhagens: uma deu os chipanzés e gorilas e a outra deu o homem. Esse primata viveu há dez milhões de anos. A nossa linhagem (humana) teve como mudanças menos pelos, andar mais ereto, melhora na estrutura facial (mais bonito do que a outra linhagem). Portanto, não somos descendentes de macacos. Tivemos, sim, um primata em comum. Os macacos são nossos “primos” e não nossos “avós”. O fóssil encontrado é de uma mandíbula de 11 dentes com esmalte dentário espesso, o que não há nos dentes dos macacos, e concluíram que consumiam alimentos duros, como castanhas etc. Esse extinto primata está sendo chamado cientificamente de Nakalipithecus.

Como muitas pessoas têm no seu sangue o fator RH (macaco rhesus) pensou-se que éramos descendentes do macaco rhesus, cujo sangue tem esse fator. Mas ele herdou isso do primata comum, como alguns de nós. Então, o macaco rhesus é nosso “primo” e não nosso “avô”.

E o que diz a Bíblia? Quando Deus fez a luz, disse faça-se a luz, fez do nada. Quando fez o homem ele partiu do barro, história que era conhecida no Egito. Portanto, partindo do barro, entenda-se como a evolução, e não há contradição entre Ciência e a Bíblia.