Adoradores de cães

(Arlete Gudolle)
Falar sobre netos e cães, só o faço se a audiência fizer eco entre avós e adoradores de caninos. Isso por que os netos nascem em campo fértil da emotividade e não exigem o severo compromisso da repressão. Já os cães, por sua fidelidade, pouco exigem, bastam-lhes carinho, alimentação pontual e um bom espaço para o aconchego. O que vou relatar terá guarida entre essa tipologia humana. Minha filha, que, para mim, será sempre uma menina, é uma adoradora de cães desde pequenininha. 

Conteúdo liberado somente para assinantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *