Como reaproveitar a erva-mate após o uso

Publicado por em .

Reprodução.

(Arlindo Disconzi)
No dia 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente, o Lions Clube Santiago Centro lançou a campanha do destino final da erva-mate. Os clubes de Lions têm duas campanhas: uma específica quando o recurso adquirido é usado em uma entidade, como no caso deste clube é o Asilo Santa Isabel, e campanhas comunitárias mais abrangentes, como esta campanha da erva-mate.

Santiago recolhe 760 toneladas de lixo/mês, sendo 130 reaproveitáveis pela Cooperativa de Recicladores e que tiram seu sustento desta separação. Diariamente chegam à central de triagem 23 toneladas de lixo doméstico e, deste, duas toneladas são de erva-mate que, misturada ao lixo, inviabiliza a reciclagem de papel e papelão.

O que se deve fazer
Quem reside em casas, pode usar a erva utilizada (o gaúcho diz lavada) como adubo, porém o ideal é fazer compostagem, como mostra um trabalho da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) de Cerro Largo.

Se você reside em apartamento, coloque a erva em sacola separada para não contaminar os resíduos possíveis de reciclagem.
A árvore da erva-mate tem raízes profundas e isto facilita a captação de elementos que normalmente não há nos outros vegetais usados e compostagem. Esses elementos são magnésio, ferro, tiamna, vitamina B6 e C etc.

Fazendo isso, você está ajudando as pessoas que vivem da reciclagem e contribuindo para um bom meio ambiente, a nossa grande casa.