Inflação em baixa, mas preços em alta

Inflação em baixa, mas preços em alta

(Sandra Siqueira)
A inflação caiu ao nível mais baixo em 20 anos, mas isso não trouxe alívio ao bolso, pois o preço da gasolina, do gás de cozinha e da energia elétrica disparou. Como a inflação é a média de preços de uma cesta de produtos, há os que caíram e outros que subiram. Então, mesmo com a inflação sob controle, não houve o congelamento de preços.

Veja o caso da gasolina e do gás de cozinha com suba justificada por uma tal de política de reajustes de preços da Petrobrás. Isso já vem sendo aplicado desde julho do 2017, quando são avaliadas as condições de mercado, cotações internacionais, câmbio e concorrência. Em seis meses houve 115 reajustes nos preços da gasolina e o governo também subiu a alíquota do PIS/COFINS.

Por outro lado, a energia elétrica depende das chamadas bandeiras tarifárias que são acionadas quando é preciso ligar as usinas termelétricas, por causa da falta de chuvas e excesso de consumo. Mas 2018 não começou ruim; a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) definiu a bandeira verde para janeiro, isso quer dizer: sem cobrança extra.