Lei favorecerá os motoristas infratores

Lei favorecerá os motoristas infratores

Publicado por em .

(por Denilson Cortes)

O presidente Bolsonaro enviou ao Congresso projeto de lei que altera quase tudo na vida de quem trabalha como motorista ou dirige seu carro no dia a dia. Uma das alterações é bem-vinda. A que muda o prazo de validade da carteira, que passará de 5 para 10 anos. Poderia ser até mais, já que a maioria dos documentos a gente só faz uma vez ou quando está muito desgastado pelo tempo. Mas o presidente errou ao mexer na pontuação dos motoristas infratores. Se o projeto for aprovado, só perde a carteira quem chega aos 40 pontos (hoje são 20), no período de 12 meses.

Também não se justifica o fim da exigência de exames toxicológicos e a possibilidade do Contran liberar bicicletas elétricas sem exigências. Quanto ao uso dos faróis acesos durante o dia, continua valendo, mas quem for flagrado com eles desligados não será multado e terá apenas os pontos na carteira. Já o uso da cadeirinha para crianças continua obrigatório. Bolsonaro foi eleito prometendo tornar a vida do cidadão mais fácil. Mas foi longe demais, ao passar a mão na cabeça de motoristas irresponsáveis.