Olha o passarinho!

Publicado por em .

(Arlete Gudolle)
Algum de vocês está bonito na foto da carteira de identidade? Já me garantiram que nem Gisele Bündchen… Quando a foto era feita em estúdio fotográfico, o fotógrafo fosse bom, escolhesse o melhor ângulo, caprichasse no clique, então a gente saía uma beleza. Como hoje as fotos do RG são digitalizadas, dificilmente o fotografado fica satisfeito ou se reconhece na própria fotografia. Inclusive, quando decidi ir, com meu marido, filha, genro e neta, para Buenos Aires, precisei renovar o RG. Maquiei-me com esmero e emprestei especial cuidado aos cabelos para não sair com cara de meliante. Após várias tentativas, fui clicada oficialmente. Três dias antes da viagem, avisaram-me que precisaria fazer novo procedimento porque a foto dera problema. Aleguei não estar preparada para o clique e que precisava me ajeitar.

A resposta foi de que, se não comparecesse ao local em minutos, o documento, com valor de passaporte, não ficaria pronto antes da viagem. Apressadamente, fui à agência da SSP. Sem maquiagem, cabelos desajeitados, não tinha ideia no que poderia me transformar. Recebida a carteira de identidade, nem olhei, pois razões havia para temer. A suspeita se confirmou no balcão da identificação pessoal antes do embarque no avião. Apresentei o documento. O funcionário olhou a foto. Com atenção, olhou para mim, (havia me arrumado como quem vai para uma grande festa). Afirmou: Mas esta não é a senhora! Tinha razão em duvidar. A foto mais parecia a de uma bruxa ou de uma serial killer.