Trovas do Atanásio

(Tadeu Martins)Trovas do Atanásio
Nosso Brasil é bonito
Solo pátrio ensolarado,
Os rios recebendo o céu
E o céu buscando o rezado,
Diz ele que tem orgulho
Do povo abrasileirado.

Mas tem tristeza no olhar
Do que está acontecendo,
Grandes buracos nos verdes
E seu asfalto adoecendo,
Catapora de buracos
Muito emplastinho escondendo.

E chora de vez enquando
Assistindo o bangue-bangue,
Do seriado Rio-São Paulo
Em cada cena uma gangue,
Gente com furo de chumbo
Gente com chumbo no sangue.

Quem sabe agora os mandantes
Deixem de ser às avessas,
Erradicando suas doenças
Mas não adianta compressas,
Depois de serem eleitos
Honrando suas promessas.