Trovas do Atanásio

Publicado por em .

(Tadeu Martins)
Hoje o tempo está nervoso
Cada um mete o bedelho,
A brasa é do meu assado
Ninguém divide o espelho,
Sou do verde, do amarelo
Tenho afeição ao vermelho.

Verde, amarelo ou vermelho
Cada um tem seus amores,
Exercite a tolerância
– Lei suprema dos valores –
Não vamos perder amigos
Só por causa das três cores.

Sempre fomos da esperança
Do otimismo e da alegria,
Melhor sol americano
Beleza de geografia,
Terra do abraço fraterno
País da democracia.

Sofro falando nos roubos
Da imensa falcatrua,
O nosso Brasil humano
Está vivendo na pua,
Não tem culpa a nossa pátria
Mãe queria minha e tua.