Trovas do Atanásio

Publicado por em .

(Tadeu Martins)Trovas do Atanásio
Mais uma vez o amarelo
Onde a bandeira balança,
Pelos ventos populares
Norteados pra governança,
Amarelo que se preza
Fica verde de esperança.

Se o amarelo quer mudança
A cor por si advoga:
Desbotar o judiciário
Arriar o Congresso roga
E hastear pedindo aos céus
Bons ventos ao Lava-Toga.

Dar fim ao uso da droga
O amarelo é insistente
Reforma da Previdência
Quer o resultado urgente
E aos céus da democracia
Pede um Brasil mais decente.

O amarelo está presente
Onde tem luz de civismo,
Tem pacote anticrime
E viva o brasileirismo,
Para não amarelar
A moda Bolsonarismo.