Trovas do Atanásio

(Tadeu Martins)Trovas do Atanásio
A maior festa pagã
Deixava o padre beiçudo,
Veio ao Brasil colonial
Se valendo quase tudo,
Era a festa dos escravos
Com o seu nome de ENTRUDO.

Foi um festejo de rua
Depois se chamou CORDÃO,
Todos dançavam felizes
Sem nenhuma distinção,
Antes da ESCOLA DE SAMBA
Veio a FESTA DE SALÃO.

Mas a festa vem de longe
Vem de lá da antiguidade,
Veio da Grécia, de Roma,
No abuso da liberdade,
Hoje mostrando pro mundo
A grande brasilidade.

Viva o Carnis Levale
Com o seu porta-estandarte,
Cada um brinca a seu modo
E a alegria se reparte,
No carnaval brasileiro
Nossa comédia da arte.