Trovas do Atanásio

(Tadeu Martins)Trovas do Atanásio
O mês de maio começa
Já com perfume no ar,
Os dias chamam ternura
As noites lembram ninar,
Que o amor vive no maio
Do mais verdadeiro amar.

É o mês do beijo mais doce
Do colo mais embalado,
Do olhar mais cuidadoso
Do conselho mais sagrado,
Da mulher que diz nenê
Mesmo com filho criado.

É o mês de sentir saudade
Do filho quando guri,
Do tempo que nunca para
Busca todos para si,
Do filho que envelheceu
Da mãe que se foi daqui.

Hoje se escreve MAMÃE
E a mamãe escuta o som,
Recebendo a voz do filho
Porque ela tem o dom,
Nome de mãe é sonoro
Mesmo sendo em ponto com.