Deputado gaúcho denunciado na Lava-Jato

O Supremo Tribunal Federal acolheu a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal contra quatro políticos do PP pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O único gaúcho envolvido é o deputado federal José Otávio Germano, que responderá a uma ação penal. Em nota, o deputado negou envolvimento e disse que apenas recebeu doações de campanha, declaradas à Justiça Eleitoral.

Entenda o caso
A denúncia foi apresentada em 2016, no âmbito da Operação Lava Jato. José Otávio e outros políticos do PP teriam recebido propina em contratos entre empreiteiras e a diretoria da Petrobras entre 2006 e 2014. Os negócios eram fechados em valores superfaturados e pagos pelas empresas aos políticos para manter o esquema com aval do ex-diretor Paulo Roberto Costa, indicado pelo PP para o cargo.