Governo gaúcho não acha saída para a crise

A oposição (PT, PC do B, PDT e PSOL) barrou projeto de antecipação de créditos de ICMS. A ideia do governo era usar esses créditos para injetar 270 milhões nos cofres do Estado. A medida tentava reduzir o problema financeiro do Estado, agravado pela greve dos caminhoneiros. Isso ajudaria também a quitar os salários do funcionalismo

A resposta da oposição
A líder do PT, deputada Stela Farias, diz que o governo quer recolher impostos que seriam pagos no futuro, com um percentual de deságio. Os créditos valem 406 milhões, mas estão sendo ofertado por 270 milhões. A distância é muito grande. “É uma medida que interessa a diversos empresários, por recolher menos taxas, mas diminuiria a arrecadação posterior do Estado”, diz.