Sartori corta mais de 2 mil turmas nas escolas

Publicado por em .

Ilustração

Tudo devido à diminuição no número de estudantes em 10 anos

Para o ano letivo de 2017, a Secretaria Estadual da Educação (Seduc) cortou 2.256 turmas nas escolas estaduais nos três níveis de ensino: Infantil, Fundamental e Médio. Segundo o governo, isso diminuiu a necessidade de professores e aumenta a “socialização” dos estudantes.

Uma portaria de 2016 limitou em 16 o número mínimo de alunos para cada sala de aula. Isso possibilitou a extinção das turmas abaixo desse patamar, redistribuindo os estudantes em outras classes. Diretores temem que o próximo passo seja o fechamento de escolas.

Por mais qualidade
“Não fechamos nenhuma escola agora, mas essa adequação poderá ser feita. Não é o objetivo nesse momento. O que queremos é melhorar a qualidade, atendendo todos os alunos com essa otimização da oferta. Não dá para se pensar em continuar com turmas muito pequenas, onde não ocorre nenhuma socialização do conhecimento”, diz a secretária adjunta da Educação, Iara Wortmann.

O Cpers contesta
O diretor do Cpers/Sindicato afirma que os professores não foram consultados e discorda quanto à qualificação: “O objetivo é enxugar para evitar novas nomeações, já que faltam 400 professores. Em certas escolas os alunos ainda não tiveram aulas de algumas disciplinas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *