Sempre os mesmos políticos

Sempre os mesmos políticos

(por Denilson Cortes)

As convenções partidárias encerram-se no dia 5 de agosto. Pelo que vimos até agora, será uma eleição quase igual às anteriores, com os mesmos candidatos liderando as pesquisas. Ou, ainda, com a dianteira sendo puxada por quem também lidera a lista de rejeições. Para presidente, os mais cotados nas pesquisas são Bolsonaro, Marina e Ciro. Dá para ter esperança de mudanças com esses nomes? Faz tempo que a gente quer renovar a nossa política, mas chegam as eleições e parece que a política não quer ser renovada pela gente. Para governador, o cenário também não parece muito motivador.

A política precisa ser ocupada por pessoas muito motivadas para servir a sociedade e não para se servirem da sociedade. Mas o brasileiro parece não se dar conta disso. Uma pesquisa feita no início de julho mostrou que a renovação no Congresso (deputados e senadores) será de apenas 25%. Ou seja, das 594 vagas existentes, 445 continuariam com quem já está lá. E esse número não será maior porque muitos não concorrerão mais. Esperar o que, de nós brasileiros, que sequer lembramos de quem votamos em 2014?