Vulmar Leite e o PMDB: aqui me tens de regresso

Santiago – Em mais de 50 anos, Vulmar Silveira Leite (1993 a 1996) e Rubem Lang (1956 a 1959) foram os únicos a romper o comando político do PP em Santiago. Tido como polêmico, Vulmar acabou saindo do PMDB – o segundo maior partido da cidade – ainda na época em que era prefeito. Depois, militou por anos no PSDB, ficou uns tempos sem partido até que, hoje, aos 66 anos, retorna ao PMDB como membro da executiva municipal.

O senhor já está aposentado do serviço público; hoje ocupa algum cargo em alguma entidade? 
Sou aposentado pela Secretaria da Agricultura desde 2000. Nos últimos quatro anos venho exercendo cargo de conselheiro regional na Câmara Especializada da Agronomia do CREA-RS, indicado pela SEAGROS – Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Santiago. Por dois anos também fui vice-presidente do CREA-RS, igualmente sem remuneração.

E o seu retorno ao PMDB, depois de muitos anos, a que o senhor atribui?
Ele se deve ao fato de ter me desligado do PSDB (em 2014) por discordar da conduta da executiva municipal e também por não aceitar a submissão do PSDB estadual em apoiar candidaturas do PP ao governo do Estado. Meu retorno foi

Conteúdo liberado somente para assinantes