Crime desafia a polícia – 13/05/11

O delegado vicentense, João Luiz Brum e sua equipe, trabalham em duas frentes de investigação para desvendar o assassinato de Valter Flores, 78 anos, acontecido ao anoitecer da última sexta-feira, 6. O corpo só foi encontrado no sábado, 7, por curiosos que desconfiaram do veículo estar a muito tempo parado naquele local, na rua que leva ao açude Cuxaí, ainda dentro da zona urbana da cidade. Valter foi assassinado a pontadas de algo perfurante, na parte do pescoço, e tórax, dentro do seu próprio carro, um Fiat Uno, e abandonado na rua. Da vítima foi furtado um celular, certa quantia em dinheiro e a chave do veículo. De acordo com o delegado, a perícia ainda não apresentou seu laudo, o delegado também não soube explicar que tipo de instrumento foi usado para o assassinato, o que não parece ser faca. “De uma primeira vista, não parece ser um crime premeditado, mas o que intriga é que a vítima teria dito aos familiares que teria um compromisso às 20h de sexta-feira, dia em que foi morto”, alerta o delegado, afirmando que por enquanto, não tem nada de concreto sobre o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *